NOTÍCIAS

Aeroclube tem nova diretoria

Tomou posse, no início do mês, a diretoria que assume o Aeroclube de Garibaldi nos próximos dois anos. A nova gestão, presidida por Artur Sartori Habercamp, tem como principal objetivo a aproximação do Aeroclube com a comunidade e a retomada da escola para pilotos.

Habercamp frequenta a entidade desde 2008 e integrou a diretoria durante os últimos seis anos, na função de secretário. De acordo com ele, o curso para piloto tem sido o foco das últimas gestões, sendo necessária, atualmente, a aquisição de um avião para instrução que atenda as exigências dos órgãos responsáveis. “A escola foi extinta em 2008 e nas décadas de 1980 e 1990 chegou a ser uma das melhores da região Sul do país”, afirma o presidente.
A formação, que hoje pode ser feita em outros municípios da região, atenderia uma demanda de mercado que é crescente, habilitando pilotos para vôos comerciais com transporte de cargas e pessoas, além de vôos panorâmicos, atuação no ramo a agricultura e até mesmo para prática esportiva ou lazer.

Década de aviação – Com apenas 26 anos, Habercamp assume uma das mais tradicionais entidades da cidade. Apesar de jovem, o líder da gestão 2018-2019 completa, no próximo dia 28, dez anos de vínculo com o local. Aos 16 anos ele já era apaixonado pelo universo da aviação e passou a frequentar o Aeroclube. Desde 2010 ele pilota e busca o aperfeiçoamento por meio de cursos, até mesmo fora do Estado, tendo atualmente formação completa para piloto e todas as horas de vôo exigidas para trabalhar em companhias comerciais. De acordo com ele, se feita de forma contínua, a formação completa leva, em média, 3 a 4 anos para ser concluída. Segundo ele, a escola em Garibaldi ofereceria a primeira etapa, a habilitação básica para pilotos, que pode ser comparada à categoria B feita para a condução de automóveis. “É o curso inicial, exigido para poder pilotar um avião”, comenta.

O Aeroclube – Fundado em 1945, o Aeroclube de Garibaldi conta hoje com um quadro de 57 associados, entre pilotos e simpatizantes. A entidade, sem fins lucrativos, tem sede no bairro Alfândega, com estrutura para eventos e hangar que abriga 10 aviões particulares, de moradores de Garibaldi, Caxias do Sul, Cruz Alta, Porto Alegre, Bento Gonçalves e Farroupilha. Além disso, com a pista asfaltada de 1,2 km (30 metros de largura), o Aeroclube é ponto de pouso e decolagem para aeronaves particulares, como de personalidades que visitam a região; associados e visitantes praticantes de vôo; serviço de transporte de cargas e também de enfermos. Em 2017, foram registrados 116 embarques e 96 desembarques. Neste ano, a entidade pretende promover novos eventos, além dos já consolidados, como o bingo, que já tem data marcada para o dia 18 de maio.

Notícia retirada do jornal O Garibaldense